18 de abr de 2012

Redescobrindo a Bahia – De Cumuruxatiba a Caraíva







A Bahia como todos sabem é uma terra de riquezas infindáveis, e as cidades e vilas mais ao sul, possuem uma esfera ainda mais charmosa e tranqüila. Banha por águas claras e por um povo receptivo é destino obrigatório para quem gosta de praia, boa comida e sossego ou agito
Bem ao sul da Bahia, há um vilarejo chamado Cumuruxatiba, pertencente à cidade de Prado (cerca de 1.402 km de São Paulo), que é habitada por descendentes de índios Pataxós e famílias de pescadores, que somam no máximo 5.000 moradores. De grande beleza, possui praias tão rasas que permitem o crescimento de vegetação de mangue, e na vazante, algas e recifes. Escondido entre coqueiros e falésias, costuma ficar cheio de turistas naturalista que procuraram a natureza em sua forma simples. Lá é possível encontrar desde hospedagens mais modestas e campings a pousadas requintadas. É um ótimo lugar para quem quer calmaria, experimentar peixes fresquinhos e ainda caminhar por longas praias com um visual arrebatador.
Dica: Compre peixes frescos com os pescadores locais, asse em folhas de bananas na companhia de amigos e de um céu estrelado.
Indo mais ao norte cerca de uns 150 km há outro vilarejo, também habitado por pescadores e índios, e ainda mais rústico, onde carros não fazem parte da paisagem e que a luz elétrica chegará a apenas 2 anos, chamado Caraíva. Separado do continente por um rio de igual novo, Caraíva é apaixonante e destino obrigatório para quem gosta de lugares simples e pitorescos.
Logo que se chega há um choque de realidade: o rio de um lado, a vila no meio e no fundo um estonteante azul do mar, emoldurado pelos coqueirais. Como não há carros, é necessário deixá-lo no estacionamento (R$ 5 reais ao dia) e atravessar o rio Caraíva (canoas de nativos faz o serviço por $5). Ruas de areia fofa e casinhas coloridas passam a integrar o cenário digno de um dos lugares mais simples e charmosos ao mesmo tempo, do Sul da Bahia. O público de Caraíva vai desde famílias a hippies, passando por estrangeiros, universitários e patricinhas descoladas.
Há também boas opções de hospedagens como pousadas, camping ou casa de nativos que normalmente alugam na alta temporada, onde os preços variam de acordo com a distância da praia e as regalias. A gastronomia é requintada com opções de todos os gostos e bolsos, principalmente na rua que fica de frente para o rio Caraíva que no fim de tarde ferve, a espera de um lindo pôr-do-sol. Acham-se pratos mais em conta ($15) nas ruas mais afastadas da praia. A vida noturna na alta temporada também tem opções para todos os gostos desde forró até a música eletrônica e costumam durar até o raiar do sol.
Caraiva é um destino definitivamente encantador!
Dica: Ao chegar negocie com os nativos valores mais modestos pelas estadias em suas casas, pois na alta temporada as tarifas de pousadas sobem exorbitantemente.
Não deixe de conhecer: Praia do Espelho (9 km de Caraiva), eleita uma das praias mais linda do Brasil, o cenário com amendoeiras, águas translúcidas, corais e falésias é de tirar o fôlego. Outra que vale o passeio é a Ponta de Corumbau, com visual igualmente belo é destino obrigatório para quem visita Caraíva.
É isso aí!
Boa viagem a todos!

Nenhum comentário: